Dia do consumidor: Conheça seus direitos

O Dia Internacional do Consumidor surgiu de um famoso discurso do presidente americano John Kennedy em 15 de março de 1962. Dizia que todo consumidor tem direito à segurança, à informação, à escolha e de ser ouvido.

Em 1985 a data foi comemorada pela primeira vez, e a Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) adotou os Direitos do Consumidor como Diretrizes Gerais das Nações Unidas, dando legitimidade e reconhecimento internacional desta data.

O Dia do Consumidor se transformou em mais uma daquelas datas criadas pelo comércio para incentivar o consumo, como a Black Friday. Gerando muitas vezes alguns fraudes e a melhor forma do consumidor evitar dores de cabeça, é conhecendo seus direitos.

Pensando nisso, separamos então alguns direitos básicos para você consumidor. Confira:

- Desistência de compra

Todo consumidor brasileiro tem até 7 dias a partir do recebimento de um produto para desistir de uma compra. Isso vale mesmo que o objeto esteja fora do lacre ou embalagem.

- Proteção da vida e da saúde

O Código de Defesa do Consumidor (CDC) estabelece que, antes de comprar um produto ou utilizar um serviço, o consumidor deve ser avisado pelo fornecedor sobre

os possíveis riscos que eles podem oferecer à saúde ou a sua segurança. Assim, na hora de comprar, analise se o produto possui informações adequadas e questione os vendedores.

- Direito à Informação

Para comprar um produto, você precisa ter informações precisas daquilo que está adquirindo. Todo produto deve conter dados claros e precisos quanto a quantidade, peso, composição, preço, riscos que apresenta e modo de utilização. Da mesma forma, antes de contratar qualquer serviço, você deve ter todas as informações que julgar necessário. Questione sempre os fornecedores e esclareça todas as dúvidas antes de adquirir o produto ou serviço.

- Proteção contra publicidade enganosa e abusiva

Você se encanta com um produto na propaganda que viu e depois de comprá-lo, percebe que ele não corresponde àquilo que foi prometido no anúncio. Você tem o direito de exigir que tudo o que for anunciado seja cumprido, caso isso não aconteça, o consumidor tem direito de cancelar o contrato e receber a devolução da quantia que foi paga.

- Direito de proteção de dados do consumidor

Muitos não sabem, mas a Lei de proteção de dados (LGPD) aprovada em 2018 dispõe sobre o tratamento de dados pessoais, o direito de saber para que os seus dados estão sendo utilizados. A ideia desta lei que entrará em vigor neste ano de 2020 é que nenhuma empresa ou governo poderá utilizar os seus dados, sem a sua autorização expressa. Ou seja, os titulares possuem o direito de restringir o tratamento de dados pessoais, por meio da recusa em fornecer o consentimento.

- Amostras grátis

Nenhuma empresa pode cobrar por um produto ou serviço sem que o consumidor tenha solicitado. Caso isso aconteça, será entendido como uma “amostra grátis”. Se o consumidor tiver que pagar por algo em que ele não pediu, terá direito à restituição.

- Produtos com defeito

Se você comprar um produto com defeito, tem o direito de levar o produto ao fornecedor que tem o prazo de 30 dias para reparar o defeito. De acordo com o Procon-SP, o produto deve ser entregue para a loja onde foi comprado. O fornecedor ou importador serão responsáveis pelo conserto do produto. Caso o problema não seja resolvido em 30 dias, pode-se solicitar um novo produto ou pedir restituição imediata da quantia paga.

- Contrato de adesão

Normalmente, ao contratar um produto ou serviço, o consumidor assina um contrato de adesão, que é um acordo com cláusulas pré-redigidas pelo fornecedor e conclui um contrato, assumindo obrigações.

O CDC o protege quando as cláusulas do documento não forem cumpridas ou quando são cláusulas abusivas, que são contrárias as proteções previstas no CDC. Quando isso acontece, as cláusulas podem ser anuladas ou modificadas por um juiz.


Dicas de Endomarketing para sua empresa

Endomarketing ou marketing interno pode ser definido como ações que a empresa realiza para motivar, engajar e interagir com os colaboradores, veja algumas formas de implementar essa ação em sua empresa:

- Procure entender como o colaborador se sente:

Realizar pesquisas de satisfação é uma ótima maneira de saber como seus colaboradores estão se sentindo em fazer parte de sua equipe. A partir dos resultados da pesquisa realizada, fica mais fácil e assertivo tomar decisões que irão contribuir com a convivência na sua empresa.

- Dê sempre Feedback

Aplicar o retorno de resposta é uma ação essencial na comunicação da empresa, e para aplicar o endomarketing de forma criativas na empresa é preciso fazer dessa prática uma cultura interna. Incentive cada vez mais a desburocratização nas respostas a serem compartilhadas com sua equipe.

- Invista em cursos e treinamentos

Sabemos que o aprendizado é uma jornada contínua, que não se deve parar, por isso deve-se investir em treinamentos e qualificações constantes para capacitar a sua equipe e atingir melhores resultados, desenvolvendo novas habilidades e agregando valor não só para o colaborador, mas também sim para toda a empresa.

- Crie eventos internos

Realizar workshops, cafés da manhã e reunião com palestrantes, ajudam na construção de um colaborador potencializado em suas capacidades e habilidades executivas, criando assim um ambiente saudável, proativo e informativo.

- Lembre-se dos aniversariantes

Mostrar algum apreço pelo colaborador em sua data comemorativa é uma maneira de mostrar que sua empresa é humanizada e que se importa com a integração de todos os funcionários.

Algumas formas de colocar esta ação em prática é:

  • Colocar foto dos aniversariantes nas televisões internas da empresa e nas redes sociais;
  • Realizar uma comemoração com os funcionários aniversariantes do mês;
  • Entrega de brinde para os aniversariantes em suas designadas datas.

 

Pratique endomarketing na sua empresa, pois seus colaboradores são peças indispensáveis para atingir resultados. Com essas dicas sendo aplicadas, a comunicação corporativa será mais assertiva e satisfatória para todos.


Cuidado! Sua administradora de condomínios pode ser penalizada na LGPD

As prestadoras de serviços que lidam com um grande número de clientes, como administradoras de condomínios, devem se apressar para se adequar à nova legislação da LGPD.

A regulamentação da LGPD prevê uma série de normas e princípios que devem ser observadas pelos setores privados e público, que trabalham com dados pessoais ou dados sensíveis. Assim como qualquer empresa as administradoras de condomínios também devem buscar modelos de atuação mais seguros e inteligentes, para proteger seus clientes contra possíveis roubos ou vazamentos de dados.

Administradoras, aplicativos, empresas de portaria remota, terceirizadoras de mão de obra, entre outras devem, sim, se adequar aos ditames da lei, e devem fazê-lo com atenção, pois as multas podem ser bastante altas: variam de advertências simples a multas de 2% do faturamento do grupo da empresa até R$ 50 milhões por infração.

Pode até parecer que há bastante tempo para que as empresas se adequem à lei, que entra em vigor em agosto de 2020, mas há muito a ser feito, as empresas terão que conseguir comprovar que os dados recolhidos por ela foram obtidos com autorização do titular.

Nós da Gosoft Academia de Negócios abrimos uma nova turma para o curso "LGPD - O impacto na Administração de Condomínios" onde iremos abordar assunto ligados diretamente a nova lei e sanar dúvidas sobre como se adequar.

 

Você não pode perder!

Faça sua inscrição agora mesmo: https://www.eventbrite.com.br/e/lgpd-o-impacto-na-administracao-de-condominios-tickets-93495430349?fbclid=IwAR1RUgOtipvkpeVdyP_xKKhdkS5u1hrtsH-PJwKxk2LbGJSDU1AQP2OTfaU


Vida e trabalho em perfeito alinhamento

Com toda certeza você já deve ter ouvido falar em Síndrome de Burnout, Síndrome do Pânico, depressão... Talvez conheça alguém que apresentou os sintomas desses distúrbios ou até você mesmo já tenha passado por isso. São "mazelas dos tempos modernos". Mas porque tantas pessoas sofrendo, vivendo uma vida com tamanha desarmonia?

Aqui na GoSoft Academia de Negócio enxergamos o ser humano de uma maneira integral e isso nos dá clareza para olhar o cenário e entender o que pode estar acontecendo.

Para viver uma vida plena e realizada, cada indivíduo, em primeiro lugar, precisa entender muito bem de si mesmo, ser seu melhor especialista, mergulhar fundo no seu autoconhecimento e fazer suas próprias descobertas.

Porém, apenas ter conhecimento da sua luz e da sua sombra, não será suficiente no processo de busca por realização. Será necessário ainda que ele faça escolhas e tome decisões para colocar o verdadeiro EU no mundo, ou seja, expressar a sua verdade, manifestar-se, agir.

A maneira mais completa que um ser humano tem para expressar quem é verdadeiramente, é por meio do seu trabalho. Seja ele braçal, artesanal ou intelectual, esse é o canal através do qual as pessoas conseguem se colocar no mundo. A lógica manda então que o Ser e o Fazer estejam em alinhamento completo: eu sei quem sou, conheço meus talentos e valores e consigo expressá-los total e claramente nas ações do meu trabalho para, dessa maneira, construir uma vida realmente sustentável (financeira e emocionalmente).

Na prática, isso não acontece com a frequência que gostaríamos.

Sem esse alinhamento, um verdadeiro abismo se abre entre quem sou e o que faço, constituindo um convite para a instalação de qualquer tipo de distúrbio.

Um bom trabalho de desenvolvimento permitirá que o indivíduo possa acessar um nível de consciência que lhe permita tomar decisões cada vez mais coerentes com esse alinhamento.

Se por um lado, essa é uma busca pessoal, por outro podemos dizer que hoje já existe uma parcela de empresas e organizações que se empenham em entender como funciona o processo de desenvolvimento humano, adotam métodos e ferramentas para conhecer melhor as pessoas que fazem parte da sua equipe e tomam medidas para estabelecer um ambiente e uma arquitetura de funcionamento que permita a melhor expressão das versões individuais dos seus colaboradores. O resultado vem na forma de equipes mais maduras, relacionamentos mais saudáveis, clima encorajador e na outra ponta, é claro, produtos e serviços que os clientes admiram e fidelizam.

A sua empresa se encaixa nesse perfil? Por mais longe que pareça dessa realidade, sempre é possível iniciar essa jornada e ir em busca de novos resultados. Converse com a equipe de consultores da GoSoft Academia de Negócio e comece agora mesmo a construir esse caminho.


Departamento pessoal e suas importâncias

Uma das partes mais importantes de uma empresa são seus colaboradores, desta maneira eles devem ser contratados e tratados conforme a legislação trabalhista. Para isso ocorrer, sua empresa deve ter um departamento pessoal (DP) preparado e dedicado. Pois é este setor que cuidará da boa relação entre a empresa e funcionários.

DP é o setor da empresa de grande importância, pois lida com a parte mais burocrática dos funcionários como: admissão e demissão de funcionários, folha de pagamento, férias, benefícios, atestados e até mesmo controle de ponto, entre outros.

Depois desta breve apresentação sobre o departamento pessoal e sua importância dentro da empresa, vamos saber quais são algumas de suas funções e algumas dicas para melhorar este setor.

Admissão e Demissão de funcionários

Muitos acham que esta função é do RH, mas na verdade o Recursos Humanos é o setor responsável por garantir que a pessoa contratada seja a pessoa certa para a empresa.

Depois de escolhido o funcionário, as pessoas responsáveis pelo DP cuidam de todo o restante como: o cadastro do funcionário, exames médicos, recebimento dos dados para disponibilizar os benefícios.

A parte da demissão também é com eles, fazendo todo o procedimento de rescisão como: o pagamento de todas a verbas trabalhistas referentes ao desligamento, como aviso prévio, homologação, guia de recolhimento, FGTS, entre outros.

Controle de ponto dos colaboradores

São responsáveis por administrar as informações da folha de ponto dos colaboradores, avaliar a frequência e transformá-las em dados para depois realizar o pagamento dos funcionários.

Organizar as licenças médicas e gestão de férias

Licenças médicas e maternidade fazem parte da função do departamento pessoal, pois o afastamento de um funcionário exige o planejamento de ações. Em algumas ocasiões pode ocorrer uma contratação temporária para substituir uma colaboradora em licença maternidade.

Já os funcionários que iram tirar férias, o DP organiza o recesso desse colaborador, e realiza o pagamento correspondente.

Entendemos algumas de suas funções, mas o que podemos fazer para melhorar este setor?

O E-social facilita o departamento pessoal.

Plataforma criada pelo governo trouxe modernização para diminuir os papeis que eram enviados a diversos órgãos governamentais.

A ferramenta que irá deixar o departamento pessoal mais produtivo

O SIGADM GESTÃO DE PESSOAL – FOLHA WEB é um sistema moderno e seguro, que reúne as principais rotinas de Departamento Pessoal e centraliza o controle de informações de diversas áreas. Além de automação de processos burocráticos, o sistema está com novas funcionalidades adaptadas ao eSocial.

Invista no crescimento da sua empresa!

A GoSoft Academia de negócios traz para você: O melhor conteúdo para seu sucesso!

Curso de formação, Rotinas completas de DP.

Domine todas as rotinas do Departamento Pessoal com as últimas atualizações e torne-se um profissional requisitado no mercado.

Com o palestrante Fábio Lima. Dia: 26 de outubro

Participe


A importância do aperfeiçoamento profissional

Para seguir um caminho seguro em direção ao sucesso profissional, é necessário que cada escolha faça parte de um plano claro e bem-definido. O quanto antes você se capacitar, de acordo com as suas necessidades, mais rápido chegará aos seus objetivos e ao crescimento profissional. Pois, se destacar no mercado de trabalho tem sido uma tarefa cada vez mais difícil, com o avanço da tecnologia, e as mudanças constantes no mercado de trabalho. Isso acaba exigindo cada vez mais qualificações e capacitações dos profissionais.

Buscar novas formações, se especializar e aprender um novo idioma, são alguns dos aperfeiçoamentos indicados para qualquer profissional que busque destaque, e que deseja potencializar seu currículo desenvolvendo novas ideias e habilidades.

Para manter a empregabilidade, é necessário investir no seu desenvolvimento profissional. Estar preparado para as mudanças na carreira é fundamental para alcançar um cargo de gestão. Por isso é importante escolher uma escola de negócios que ajude a atingir os seus objetivos.

Estes conhecimentos são importantes não apenas para crescer intelectualmente, receber uma promoção ou conquistar o emprego dos sonhos. O aperfeiçoamento é uma forma de investir em si mesmo, em seu desenvolvimento pessoal, seu autoconhecimento e evolução contínua.

Estes conhecimentos são importantes não apenas para crescer intelectualmente, receber uma promoção ou conquistar o emprego dos sonhos. O aperfeiçoamento é uma forma de investir em si mesmo, em seu desenvolvimento pessoal, seu autoconhecimento e evolução contínua.

A GoSoft Academia de Negócios é totalmente dedicada ao aprimoramento do conhecimento e à troca de informações, afim de contribuir para o desenvolvimento integral de equipes e de organizações. Conheça as nossas modalidades!


EAD

Quais os benefícios para o ensino a distância?

Você está em dúvidas sobre fazer cursos EAD? Neste post iremos lhe mostrar 4 benefícios para escolher o ensino a distância.

1- Custo reduzido

Nos cursos EAD, as mensalidades tendem a serem mais acessíveis do que as de cursos presenciais. Além disso, o aluno gasta menos com deslocamentos, alimentação fora de casa e até mesmo com materiais, pois boa parte da bibliografia pode ser consultada online.

2- Flexibilidade e autoaprendizagem

Um dos grandes benefícios dos cursos online é justamente permitir essa autonomia, pois é importante que o estudante tenha independência para escolher a melhor maneira de aprender sem precisar seguir o cronograma do professor.

Assim o aluno pode acessar o conteúdo de onde estiver e nos horários mais convenientes para sua rotina.

3- Pedagogia inovadora

Graças às novas tecnologias de comunicação, os alunos de cursos EAD contam com uma série de ferramentas de apoio à aprendizagem e podem interagir com o professor e tutores por meio de fóruns, chats, videoconferências, simulações e exercícios online.

4- Variedade de cursos a distância

Mais uma das vantagens dos ensinos EAD, é a variedade de cursos que você pode encontrar em diversas áreas de conhecimento, como o interesse por essa modalidade aumentou, muitas instituições ampliam a oferta de cursos.

Esses são uns dos principais benefícios que os cursos EAD podem te oferecer.

Se achou nosso conteúdo interessante, temos mais uma novidade, nós da Gosoft Academia de Negócios estamos preparando nossa própria plataforma de cursos online, já que você sabe todos os benefícios de um curso a distância, não vai querer ficar de fora.


A importância da LGPD para sua empresa

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais - LGPD, Lei 13.709/2018, está passando por adequações com a MP 869/2018, a qual criou a Autoridade nacional de Proteção de Dados e alterou parte dos seus dispositivos originais. Esta Lei será transversal a todos os mercados e afetará todas as empresas, independentemente dos seus portes, mercados nos quais atuem e faturamentos anuais. Assim, todas terão que se adaptar aos requisitos legais, e para isso terão que criar as suas culturas internas de proteção de dados e privacidade. A maior dificuldade está na interpretação da lei, e na harmonização com os demais diplomas jurídicos setoriais.

Participe do curso: LGPD- IMPACTOS NA GESTÃO CONDOMINIAL, da Academia de Negócios com o professor Josmar Giovannini, no dia 13/06, das 08:39 às 12:30. Click aqui e saiba mais


É possível reinventar as organizações?

“Matar um leão por dia”. Essa máxima esconde uma visão um tanto quanto cruel da nossa realidade nas organizações. Aos poucos nos acostumamos – porque o mercado aprova e aplaude – a enfrentar ambientes corporativos com rivalidade, senso de competição e politicagem. Sob o manto do “sucesso”, o resultado que obtemos é indefetivelmente ligado ao estresse, à exaustão, depressão e apatia.  Diante desse cenário onde a maioria conformista age, surgem sempre alguns iluminados – aleluia! – que ousam se perguntar: será que nós, seres humanos tão evoluídos, não conseguimos transformar tudo isso?

Foi essa pergunta que fez morada na mente do talentoso Frederic Laloux. Ele tomou emprestado os conceitos de estágios de consciência da evolução humana propostos por filósofos como Ken Wilber e nos presenteou com uma pesquisa minuciosa para provar a possibilidade real de um novo estágio, correspondente ao nível de “autorrealização” de Maslow, chamado de “Evolutivo Teal”.

O raciocínio é simples, porém, transformador e se baseia na convicção de que a maior revolução do século 21 não terá origem na tecnologia e sim, na expansão do significado de “ser humano”. Ao longo da sua jornada, a humanidade se reinventou várias vezes, cada uma delas com impactos significativos na economia, na religião, nas estruturas de poder e na organização da sociedade. Portanto, cada transição para um novo nível de consciência trouxe consigo, uma nova forma da humanidade se reunir para trabalhar e produzir. Ou seja, cada vez que mudamos nossa visão do mundo, criamos novas organizações, sempre mais poderosas.

Com esse conceito, Laloux em seu livro “Reiventando as Organizações” faz uma análise evolutiva e apresenta as “Organizações Vermelhas” (com autoridade de comando); as “Organizações Âmbares” (com papéis formais e instalação de processos); as “Organizações Laranja” (onde prevalece o conceito de meritocracia e inovação) até chegar nas “Organizações Verdes”, onde prevalece a cultura voltada para valores e o empoderamento dos stakeholders. Mas ele faz mais: nos apresenta o novo estágio “Evolutivo Teal”.

Isso muda tudo, é uma verdadeira revolução, uma mudança de paradigma. Não é futuro: o trabalho primoroso de Laloux apresenta exemplos de organizações que adotaram com sucesso esse modelo de gestão baseado em 3 pilares: a Autogestão (sistema baseado em relações entre pares, sem a necessidade de hierarquia); a Integralidade (práticas que estimulam a trazer o verdadeiro “Eu” para dentro das organizações, incluindo emoção, intuição e espiritualidade) e por último, o Propósito Evolutivo (organizações com senso de direção compartilhado).

 

Acha idealista? Fora da nossa realidade? Talvez. Mas quem ousa duvidar da capacidade que o ser humano tem de experimentar o impossível.


Sua empresa está preparada para a nova lei LGPD?

O que é LGPD?

LGPD é a sigla para Lei Geral de Proteção de Dados do Brasil - Lei 13.709/2018, sancionada em agosto de 2018, que entrará em vigor em 2020. A LGPD estabelece regras sobre coleta, armazenamento, tratamento e compartilhamento de dados pessoais, impondo mais proteção e penalidades para o não cumprimento.

A quem a lei se aplica?

A LGPD se aplica a qualquer operação de tratamento de dados pessoais, realizada por pessoa física ou jurídica de direito público ou privado, independentemente de sua nacionalidade, que efetue tratamento de dados pessoais, ou que colete ou que tenha por objetivo fornecer serviços em território nacional.

Vale lembrar que o tamanho das corporações, seja ela pequena, média ou grande, não é parâmetro de exclusão de aplicabilidade da lei LGPD, ou seja, abrange todas as empresas, independentemente do seu tamanho.

O que muda na nova lei?

A nova lei prevê mudanças em vários pontos, dentre eles, 2 merecem destaque:

  • É necessário obter o consentimento explícito por parte do titular dos dados. Ou seja, ele deverá ser claramente informado dos termos de uso e extensão da autorização e precisa concedê-lo livremente.
  • A partir de agosto de 2020, uma empresa só poderá recolher determinados dados a partir da autorização do proprietário desses dados, ou seja, o titular. Ou seja, deverá comprovar que a sua coleta será útil para sua interação com seus consumidores.

É importante lembrar ainda que os titulares dos dados poderão a qualquer momento retificar, cancelar ou até mesmo solicitar sua exclusão. A LGPD dá empodera o consumidor, dando a ele controle sobre seus dados e a possibilidade de punir os responsáveis por qualquer dano causado pelo mau uso das suas informações.

Qual a penalidade por descumprimento?

Caso haja descumprimento da lei, serão aplicadas multas com valores que podem ir de até 2% do faturamento da empresa, limitados a R$ 50 milhões por infração. Após a sanção da lei.

Portanto é fundamental que as empresas estejam cientes das mudanças que iram ocorrer para evitar possíveis penalidades.

Participe do curso ‘’Introdução à LGPD’’ que ocorrerá dia 21 de Maio de 2019 na SPAX Eventos. O Prof. Wilson Mota irá abordar pontos importantes sobre o tema.

Inscreva-se.